5 Escalas Que Todo Músico Deve Conhecer

5 Escalas Que Todo Músico Deve Conhecer

Aqui vão as cinco escalas que todo músico deve conhecer!!



 

A Marca de Cada Músico

A maioria dos grandes músicos ao longo de anos de prática acabam desenvolvendo um linguajar único com o instrumento, uma espécie de vocabulário próprio ou marca registrada.

É fácil de identificar a sonoridade de alguns músicos após eles tocarem apenas algumas notas.

Obviamente não são apenas as escalas usadas pelo artista que criam esta espécie de impressão digital com o instrumento.

A maneira de se expressar com o instrumento, o timbre, o bom gosto e uma infinidade de outras coisas contribui para este som no mínimo original.

Mas um aspecto bastante relevante para que qualquer músico atinja este nível de identidade são as escolas em que ele opta por utilizar.

 

Mas O Que é uma Escala Musical?

A palavra escala tem origem do latim “scala” e significa escada.

Nada mais é que uma sucessão de notas musicais distintas e consecutivas em um movimento ascendente e/ou descendente limitado dentro de uma oitava.

Em uma escala as notas são ordenadas em sequência da nota mais grave para a mais aguda.

Cada escala musical tem a sua própria sonoridade característica. Quando se compõe uma música, após escolher uma escala musical utilizam-se as notas que pertencem a essa escala, se tocares uma nota fora da escala escutarás um som “desafinado”.

Agora fique por dentro das Cinco Escalas Essências para Qualquer Guitarrista!

 

Escala Maior

É uma escala diatônica de sete notas em modo maior, um dos modos musicais utilizados atualmente na música tonal. A sequência de tons e semitons dessa escala obedece à seguinte ordem:

Tom – Tom – Semitom – Tom – Tom – Tom – Semitom A partir da escala maior é que são formados os acordes maiores. A escala fundamental do modo maior é a escala de Dó maior, uma vez que a relação de intervalos desse modo pode ser obtida nesta escala sem a necessidade de nenhuma alteração de altura.

Para formar escalas maiores iniciadas por outra nota é necessário acrescentar alterações de altura a algumas notas, a fim de manter a mesma sequência de intervalos.

 

Escala Menor Natural ou Antiga

A escala menor é uma escala diatônica cujo terceiro grau (chamado mediante) está a um intervalo de terça menor (um tom e um semitom) acima da tônica.

Os graus 6º e 7º também são menores, em oposição aos graus 6º e 7º da escala maior, que são graus maiores.

Ainda que alguns modos gregos antigos, como o modo dórico e o modo frígio possuam terças menores relativas à tônica, modernamente os músicos se referem a três tipos de escalas menores: a escala menor natural, a escala menor harmônica e a escala menor melódica, cada qual com uma distribuição específica dos intervalos restantes.

 

Escala Menor Harmônica

Esta escala é dita harmônica, pois se entende que ela gera harmonias mais interessantes que a escala menor natural.

Esta apresenta a mesma estrutura da escala menor natural, exceto pelo 7º grau, que é aumentado em um semitom, construindo-se um intervalo de 2ª aumentada entre o 6º e o 7º grau da escala.

O sétimo grau se torna sensível – o sétimo grau de uma escala é chamado sensível, já que este está somente meio tom abaixo da tônica e soa muito bem com ela melodicamente, apresentando uma atração tonal maior do que a da escala menor natural.

A modificação dá à escala uma sonoridade oriental, e pode-se ouvir sua influência nos acordes meio-diminutos e nos acordes de sétima com nona bemol.

 

Escala Menor Melódica e Bachiana

Na escala menor harmônica, notamos que o intervalo entre o 6º e 7º graus da escala soa estranho melodicamente. Este intervalo é chamado de segunda aumentada, soando exatamente como uma terça menor.

Porém não temos tons na escala entre estas notas e este intervalo de segunda aumentada é considerado dissonante na harmonia clássica. Portanto há a escala menor melódica natural, onde além do 7º grau elevado em um semitom, a escala também eleva seu 6º grau em um semitom.

Essa alteração é para causar maior fluidez ao movimento melódico gerado entre o 6º e 7º graus da escala menor harmônica, como foi demonstrado nos parágrafos anteriores.

 

Escala Pentatônica Menor

Para conferir o que já abordamos em relação à escala pentatônica em posts passados clique nos links abaixo.

https://blog.guitarpedia.com.br/a-escala-pentatonica/

https://blog.guitarpedia.com.br/escala-pentatonica-blues/

A escala pentatônica menor é uma escala de cinco notas, são elas: a primeira, terceira, quarta, quinta e sétima nota da escala menor natural.

Esta escala é provavelmente a mais tocada na música popular. Além do blues ela também é aplicada em jazz, rock e country e muitos outros estilos.

A escala pentatônica apresenta uma sonoridade “fácil”. Isto quer dizer que você pode praticamente tocar qualquer nota desta escala e elas irão soar muito bem, claro desde que você execute com o andamento correto da música em questão.




Veja Mais

Como improvisar no Jazz

Estudo - 04/01/2019 09:58



Siga-nos

Destaques

Nenhuma postagem encontrada.

Parceiros

Publicidades



X1MUSIC.COM | Todos os direitos reservados
contato@x1music.com / (84) 9 9839-3580